Goodreads // Onde comprar: Wook ou BookDepository

 

A HISTÓRIA

No começo da história, é encontrado o corpo mutilado de uma prostituta. Na mesma altura, é encontrada uma bebé, abandonada numa igreja. Mais tarde, surge outro corpo, desta vez de um bebé, também este mutilado. Durante a leitura, acompanhamos a investigação da inspectora Louise e da sua amiga Camilla, jornalista, enquanto tentamos perceber se existe alguma conexão entre estes acontecimentos, e descobrir quem terá abandonado a bebé e cometido os dois homicídios.

OPINIÃO

Mais um livro da minha querida Sara Blædel! Demorei um pouco a terminar esta leitura, não só porque este livro é um pouco maior do que os que li anteriormente, mas também porque tenho estado numa reading slump. No entanto, isso não me impediu de adorar esta leitura.

Tal como nos restantes livros da série, a autora lida com tópicos controversos – desta vez, fala-nos sobre a prostituição, o tráfico humano, e a exploração de mulheres por parte da máfia.

O choque tem um papel mais relevante em Mulheres da Noite do que nos livros lidos anteriormente, já que inclui cenas e descrições bem mais gráficas e macabras. Com descrições de coisas como ‘gravatas Colombianas’ e do corpo mutilado de um nado morto, Mulheres da Noite torna-se uma leitura inquietante que choca o leitor de forma a que este não consiga ficar indiferente.

Descrições à parte, Mulheres da Noite inclui revelações (também estas chocantes) de situações pelas quais, infelizmente, muitas mulheres têm de passar. Como já foi dito anteriormente, Mulheres da Noite trata a prostituição e o tráfico humano – que estão frequentemente relacionados. Sendo mulher, ler sobre meninas (muitas delas menores) que são raptadas e forçadas a vender o seu corpo na rua é arrepiante. Obviamente, há muito que já se sabe desta práctica, mas ler sobre o assunto sabendo que a autora fez, como faz sempre, uma pesquisa algo aprofundada para poder concretizar o seu livro torna tudo ainda mais real.

Outro tópico chocante que é mencionado a certa altura é o turismo de guerra. Infelizmente, não estou a falar do turismo que consiste em visitar sítios que sofreram conflitos militares. Estou a falar-vos de pessoas que vão a sítios sob conflito para matar outras pessoas. Aparentemente, durante a guerra da Bósnia, houve quem pagasse para lá ir matar civis – como quem vai de férias, estão a ver? Havia diferentes pacotes e tudo. Mais uma vez, isto é obra da máfia, e não há palavras para a repulsa que me provoca.

A investigação é cativante, cheia de reviravoltas – mesmo como eu gosto! Como é hábito, Blædel traz-nos um enredo fantástico com várias histórias diferentes que, por mais distantes e alheias que possam parecer umas em relação às outras, são brilhantemente entrelaçadas. Desafio-vos a tentarem descobrir a ligação antes da mesma ser revelada… é quase impossível! Arrisco-me a dizer que não há quase nada que possa ser previsto nesta leitura – quem gostar de imprevisibilidade, dê uma chance a este livro.

Quanto aos personagens, Blædel mostra-nos a dificuldade que estes têm ao lidar com estes crimes e as suas resoluções, bem como com os seus problemas pessoais. A autora constrói e apresenta os seus personagens de uma forma muito real, algo que eu aprecio bastante. Adoro a Louise como personagem principal, bem como o ponto de vista da sua amiga Camilla. Cada vez gosto mais desta dupla!

Só gostava de não ter lido esta série toda fora de ordem. Assim teria acompanhado a história dos personagens desde o início. Pode, sem dúvida, ler-se a série fora de ordem, ou mesmo qualquer livro isolado, mas é sempre melhor ler as séries por ordem cronológica, não é?

Resumindo, esta é uma leitura cativante, bem executada e com um enredo fantástico, cheio de reviravoltas. Sara Blædel tem tornado as minhas aventuras pelo Nordic Noir numa experiência magnífica. É, sem dúvida, uma das minhas autoras preferidas!

4/5 estrelas

Espero que tenham gostado da minha opinião de Mulheres da Noite e, se quiserem, vejam as outras opiniões aqui.

Aqui fica a opinião em vídeo, para quem tiver interesse!

Até à próxima! ♡